Logo Portal O POVO Online

Esportes

  • Ceará
  • Fortaleza
  • Ferroviário
  • Grêmio
  • Internacional
  • Flamengo
  • Vasco
  • Botafogo
  • Fluminense
  • Corinthians
  • São Paulo
  • Santos
  • Palmeiras
  • Cruzeiro
  • Atlético-MG
rss

Ferroviário Ferroviário

Especiais

Receba as notícias

RSS

21/04/2017 - 14h28

Da 2ª divisão à final do Campeonato Cearense; Relembre a trajetória do Ferroviário

Mateus Dantas/O POVO

Quatro meses atrás, ninguém imaginaria o Ferroviário disputando um título de Campeonato Cearense. Nem mesmo o mais otimista torcedor ou diretores do clube. A trajetória do Tubarão no Estadual, no entanto, surpreendeu, e hoje nem o troféu de campeão é o limite para um time que, mesmo sem o título, já fez história.
 
“A gente já tava convencido que ia pra Série B (Cearense). Esse elenco que tá na final foi formado pra disputar a 2ª Divisão. A desistência do Alto Santo caiu como uma luva”, confessou o vice-presidente do Ferroviário, Carlos André. explicando que o time coral só foi confirmado na elite alencarina 18 dias antes da estreia, e teve que correr pra fazer contratações pontuais e juntá-las à base que havia disputado a Segunda Divisão no ano passado.

Com receitas reduzidas, o time teve que se readequar à realidade financeira da Série A, e recorreu à paixão de velhos conhecidos. “Quando subimos, conseguimos formar um conselho forte. Trouxemos ex-presidentes e outras pessoas, que aderiram ao projeto”, disse o vice-presidente.

Ao todo, o clube conseguiu fechar uma folha salarial de R$ 72 mil e iniciou o campeonato com o objetivo de permanecer na elite.

Com elenco formado e dinheiro garantido, faltava encontrar um comandante. “Nossa intenção era contar com o Lula (Pereira), mas ele não acreditou no projeto. Aí pensamos no Marcelo (Vilar) e ele topou”, revelou Emanuel Garcia, secretário geral do Conselho Deliberativo e representante do clube na Federação Cearense de Futebol (FCF).

O desafio, então, seria em campo. O empate em 2 a 2 com o Fortaleza na estreia — jogando melhor — chamou atenção. A vitória fora de casa por 2 a 1 sobre o Guarany de Sobral animou. A invencibilidade mantida por cinco rodadas fez o Tubarão ser visto com mais atenção.

Classificado e com a meta inicial cumprida, o Ferroviário chegou às quartas de final, momento decisivo para o clube.

Deu Liga

A classificação suada, no pênaltis, contra o Horizonte, despertou nos dirigentes e torcedores uma esperança de fazer história. “Quando passou ali, percebemos que o time tinha engrenado”, disse Garcia.

Contra o Fortaleza, nas semifinais, a missão era muito difícil, mas o  clube tinha um fator decisivo, segundo a diretoria, que não eram os experientes Mota ou Mimi. “A gente encontrou uma peça muito importante, que é a sinergia”, apontou Emanuel.

Com empenho e vontade coletiva, além de um comportamento tático estratégico de Vladimir de Jesus, o clube conseguiu desbancar o Fortaleza.

A chance de título, antes utopia, agora ganhou realidade. “Otimismo total. O gigante acordou”, disse o vice-presidente.

Com quatro competições garantidas para 2018 — Cearense, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Brasileiro Série D —, o clube já pensa em acessos e avanços. E dá sinais de recuperação do status de terceira força do futebol cearense.

 

Brenno Rebouças

Compartilhar
Espaço do Leitor As informações são de responsabilidade do autor:
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários Nome Cidade Escreva seu comentário 300
o povo
anônimo
twitter
facebook
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

Vídeos

VÍDEO: assista aos gols de Ferroviário 10x0 Campo Grande pela Série B Cearense