[an error occurred while processing this directive][an error occurred while processing this directive] Após revelar gato e superar lesão, Baiano surge no time vascaíno | Vasco | Esportes O POVO
Logo Portal O POVO Online

Esportes

  • Ceará
  • Fortaleza
  • Ferroviário
  • Grêmio
  • Internacional
  • Flamengo
  • Vasco
  • Botafogo
  • Fluminense
  • Corinthians
  • São Paulo
  • Santos
  • Palmeiras
  • Cruzeiro
  • Atlético-MG
rss

Vasco Vasco

Especiais

Receba as notícias

RSS

08/08/2013 - 08h23

Após revelar gato e superar lesão, Baiano surge no time vascaíno

Hoje uma das opções para o meio de campo do Vasco, o volante Fabrício Baiano viu muita coisa mudar em sua vida em pouco mais de um ano. E isso não é um daqueles clichês do futebol. Afinal, até o início de 2012, ele atendia pelo nome de Heitor, tinha 16 anos e jogava na categoria infantil do clube. Até revelar que era gato. Foi perdoado e, como se não bastasse, ainda teve de vencer uma grave lesão no joelho antes de começar a retomar sua carreira e pular para o profissional.– Ele nos reuniu e contou, pois não aguentava mais aquilo. Disse que era gato. Foi um balde de água fria. Aí conversamos com o clube. Mas ele sofreu bastante – disse Dudu Quintanilha, irmão do ex-volante vascaíno Luisinho e agente de Baiano.Fabrício é natural de Camacan, interior da Bahia. De família humilde, viu no futebol a saída para dar uma vida melhor a seus parentes. Foi aí que resolveu adulterar sua idade em busca de chances melhores no mundo da bola.Chegou ao Vasco no mirim. Na base, Baiano, que na realidade tinha três ou quatro anos a mais do que os rivais, era sempre destaque. Foi chamado para a seleção sub-15 e, em uma das competições, despertou interesse de clubes europeus. Foi nessa época que contou o gato.Após revelação, pouco tempo depois de ter todos seus documentos regularizados, Baiano sofreu uma grave lesão no joelho. E o contrato dele estava perto do fim. Cássio, que foi técnico dele na base, revela que o jogador pensou em abanonar tudo.– Ele ficou muito triste e pensou em largar tudo. Disse para ter paciência que daria tudo certo. Vivia pedindo desculpas – contou Cássio.Mesmo com a lesão, o Vasco renovou seu contrato. Neste ano, já recuperado, foi chamado para integrar os profissionais. Disputou alguns jogos-treino, mas ainda não estreou em jogo oficial. Contra o Botafogo, no domingo, foi relacionado pela primeira vez. Nesta noite, contra a Ponte Preta, estará no banco de reservas mais uma vez.

Tamanho já gerava desconfiança dos rivaisSegundo Cássio, Baiano chegou ao clube bastante magro. Mas, com o passar do tempo, o jogador desenvolveu bastante e muitos rivais começaram a desconfiar que ele poderia ser gato.– No mirim, ele era muito magro. Só tinha perna cumprida. Mas desenvolveu bastante e ficou muito forte. Aí, alguns desconfiavam que ele seria gato. Além disso, é um jogador que tem uma marcação muito forte. Na verdade, até quando enfrentava os que tinham sua idade, conseguia jogar bem, roubava bolas – disse Cássio.Ainda segundo Cássio, o atleta sequer sentiu diferença quando, depois de assumir o gato, foi para os juniores:– Não sentiu quase nada. O desempenho era quase o mesmo.

Compartilhar
Espaço do Leitor As informações são de responsabilidade do autor:
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários Nome Cidade Escreva seu comentário 300
o povo
anônimo
twitter
facebook
Erro ao renderizar o portlet: EN_Clubes

Erro: No module named aplication
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

Erro ao renderizar o portlet: EN_Destaque Video Interna

Erro: No module named aplication