Logo Portal O POVO Online

Esportes

  • Ceará
  • Fortaleza
  • Ferroviário
  • Grêmio
  • Internacional
  • Flamengo
  • Vasco
  • Botafogo
  • Fluminense
  • Corinthians
  • São Paulo
  • Santos
  • Palmeiras
  • Cruzeiro
  • Atlético-MG

Lance Net

rss

Minuto L

Receba as notícias

RSS

21/03/2014 - 15h22

Pai de um dos presos pela invasão ao CT faz desabafo emocionado

Na última segunda-feira, o juiz Gilberto Azevedo Morais Costa, da 17ª Vara do Fórum Criminal de São Paulo, rejeitou a denúncia do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço do Ministério Público, e mandou soltar os três torcedores que estavam presos por conta da invasão ao CT Joaquim Grava, do Corinthians, no dia 1 de fevereiro.

Hélio Diniz, pai de Tarcísio Baselli Diniz, torcedor membro da uniformizada Pavilhão 9, um dos que estavam presos desde 20 de fevereiro, escreveu um depoimento ao LANCE!Net sobre o que pensa da situação. Ele, que reprovou a manifestação do filho e de outros mais de cem torcedores, não poupou críticas à diretoria do Corinthians:

- A atual diretoria do Corinthians, representada na figura do presidente Mário Gobbi Filho, está acabanco com o maior patrimônio do Corinthians, que é sua torcida.

Confira o depoimento completo:

"Às vezes, fico pensando que eu deveria ser o réu neste processo, porque quando o Tarcísio tinha 6 anos eu peguei um ônibus no Parque Fernanda, desci na Avenida 9 de Julho, botei o menino nos ombros, atravessei toda a Avenida Paulista e o levei para o Pacaembu. Foi amor à primeira vista, o moleque ficou doido e de lá para cá, não consegui desviá-lo desse foco.

Eu lembro como se fosse hoje, foi Corinthians 1x0 União São João, gol do Donizete Pantera. Levei meu filho para numerada laranja, mas ele queria ir na arquibancada. Com 6 anos, saiu correndo para lá e eu tive que ir atrás dele. Os outros torcedores começaram a rir daquela cena.

Quando ele foi para o Japão e o Corinthians foi campeão mundial, ele me falou que me amava e agradeceu por tê-lo levado ao Pacaembu naquele dia. Choramos juntos, e olha que ele dificilmente chora. Esse episódio marca toda essa paixão. O futebol traz estes momentos entre pai e filho que ficam eternizados. Vamos superar isso juntos.

Hoje eu sou pai e não sei se sou mais corintiano. Meu filho acredito que é e ainda sempre será. O grito de 'Eu nunca vou te abandonar' entre eu, pai do Tarcísio e o Corinthians, não tem mais sentido. Mas o grito de 'Eu nunca vou te abandonar' entre eu e meu filho vai ser para sempre.

Acho que a torcida tem seu papel, que é apoiar o time, e protestar de maneira inteligente, Quando o time está bem, ganhando tudo, todos dizem que a torcida é maravilhosa, que a Fiel é diferenciada, o Corinthians até chegou a lançar um DVD com o título "FIEL". Quando a coisa foge do controle, são todos marginais, fazem formação de quadrilha, são arruaceiros... A atual diretoria do Corinthians, representada na figura do presidente Mário Gobbi, está acabando com o maior patrimônio do Corinthians, que é a sua torcida.

Eu não aprovo esse tipo de manifestação que ocorreu no CT, mas não podemos estigmatizar a torcida organizada. No caso do meu filho, quando o Corinthians caiu para a Série B, ele começou a acompanhar o time em 98% dos jogos. De 2008 para cá, são seis anos e três meses. Levando em conta que o Corinthians joga cerca de 100 jogos por ano, são mais 600 jogos que ele acompanhou ao vivo, in loco, viajando por todo Brasil, América do Sul, México, Japão... E agora querem que ele seja o responsável por tudo isso? Todas as brigas, tumultos, ele que vai ser o bode expiatório? Para a sociedade é isso, há o clamor público, é ano de Copa do Mundo... É com a prisão dele que isso vai se resolver?

O torcedor tem que ser mais respeitado , penso que é só respeitando que se tem o respeito de volta. A atual diretoria do Corinthians não respeita a torcida. Nosso atual presidente ficou famoso por dar entrevistas parafraseando letras de músicas. Eu gostaria de dizer para ele então que 'Toda forma de poder é uma forma de morrer por nada, toda forma de conduta se transforma numa luta armada. A história se repete, mas a força deixa a história mal contada. E é tão fácil seguir adiante e se esquecer que a coisa toda tá errada (Engenheiros do Hawaii - Toda forma de poder).'

A atual diretoria do Corinthians pegou o clube como um dos modelos de administração, dando aula de marketing esportivo e agora qual a real situação do Corinthians? Espero ajudar os pais que têm filhos pequenos, que eles reflitam sobre o que eu falei e que possam pensar duas vezes antes de levar o filho ao estádio. É uma pena, porque o futebol é apaixonante, mas é isso"

Hélio Diniz, 47 anos, corretor de imóveis, pai de Tarcísio Baselli Diniz, torcedor que foi preso no dia 20 de fevereiro, quando foi deflagrada a "Operação Hooligans", após a invasão do CT do Corinthians. Tarcísio foi solto na tarde desta segunda-feira.

> TAGS: Corinthians
Compartilhar
Espaço do Leitor As informações são de responsabilidade do autor:
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários Nome Cidade Escreva seu comentário 300
o povo
anônimo
twitter
facebook
modelo3
Publicidade
Publicidade
Publicidade