[an error occurred while processing this directive][an error occurred while processing this directive] Minuto L | Esportes O POVO | Notícias sobre esportes local, nacional e internacional.
Logo Portal O POVO Online

Esportes

  • Ceará
  • Fortaleza
  • Ferroviário
  • Grêmio
  • Internacional
  • Flamengo
  • Vasco
  • Botafogo
  • Fluminense
  • Corinthians
  • São Paulo
  • Santos
  • Palmeiras
  • Cruzeiro
  • Atlético-MG
rss

Minuto L

Especiais

Receba as notícias

RSS

04/12/2014 - 16h03

Com contrato no fim, Mattos fala em tom de despedida, mas aguarda Cruzeiro

A procura do Flamengo há mais de um mês reforçou a possibilidade de Alexandre Mattos deixar o Cruzeiro ao fim do Campeonato Brasileiro. As conversas com o Rubro-Negro não avançaram - o clube negocia com Rodrigo Caetano -, mas a permanência do diretor na Raposa para 2015 ainda é incerta.

Nos últimos dias, as conversas do dirigente com pessoas próximas é em tom de despedida. Ele diz que ainda não conversou com o presidente Gilvan de Pinho Tavares sobre possibilidade de prorrogar o vínculo. Atualmente, Mattos recebe cerca de R$ 70 mil e aguarda uma oferta superior do Cruzeiro como forma de reconhecimento pelo trabalho feito na conquista do bicampeonato Brasileiro. Em abril de 2012, quando foi contratado, o executivo ganhava R$ 30 mil.

Internamente, o mandatário cruzeirense sabe que Mattos está em evidência no mercado e também acompanha as trocas de clubes entre os executivos. Além de Flamengo, Palmeiras, Fluminense e Internacional também buscam nomes no mercado para ocupar este cargo em 2015.

Depois que as conversas entre Caetano e Palmeiras esfriaram, os paulistas colocaram Mattos na lista de alvos para a nova gestão de Paulo Nobre.

O presidente do Cruzeiro tem a total confiança de Mattos. O dirigente, inclusive, participou das renovações dos contratos do técnico Marcelo Oliveira e do volante Henrique nesta semana.

Para 2015, porém, Gilvan já avisou que priorizará cortes na folha salarial e buscará reforços pontuais para a Libertadores. O recado ao diretor é que os gastos, consequentemente, deverão ser menores em relação ao anos anteriores. Em 2013 e 2014, Alexandre Mattos, como comenta-se nos bastidores do Cruzeiro, teve um cheque em branco e uma caneta para ir ao mercado e disputar as contratações de jogadores, mesmo que fosse preciso entrar em leilão de empresários em alguns casos.

Compartilhar
Espaço do Leitor As informações são de responsabilidade do autor:
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários Nome Cidade Escreva seu comentário 300
o povo
anônimo
twitter
facebook
modelo3
Erro ao renderizar o portlet: EN_Clubes

Erro: No module named aplication
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde